Friday, 21 October 2016

Minha primeira experiência no Millerntor - Parte 1

Quando comecei a escrever o blog, há 7 anos atrás, comecei despretensiosamente. Curtia o time, achava legal e queria ter e dividir material em português com outros fãs aqui no Brasil. Não me considerava torcedora e nem passava pela minha cabeça conhecer ou ver um jogo, parecia algo distante.



Passado um tempo comecei a realmente torcer pelo time. No início também achava um pouco de loucura torcer para um time tão distante, muita gente acha. Ser fã e admiriar achava ok, agora torcer... Mas vou dizer, é possível sim se apaixonar por um time de tão longe (podem me chamar de doida, não me importo) e foi o que aconteceu comigo.

E durante esses anos a vontade de conhecer a cidade do St Pauli e ir ao estádio assistir a um jogo só ficou mais forte.

Ouvia e lia as experiências e impressões de amigos e conhecidos quando iam ao Millerntor e ficava encantada. Queria sentir aquilo que eles falavam, a atmosfera que existe dentro do estádio, a energia da torcida, ouvir os sinos da introdução da Hells Bells, ouvir Song 2 do Blur, tomar banho de cerveja na arquibancada. Ficava sonhando e imaginando como seria visitar pela primeira vez.




Foram várias tentativas de juntar grana e viajar, sem sucesso. O David, meu amigo desde o início do blog e que mora em Hamburgo, sempre me falando pra ir. Mas a gente sabe bem a nossa realidade por aqui, não é fácil e nem barato viajar para o exterior.

Mas esse ano, finalmente, eu iria ver um jogo. Eu finalmente pude programar uma viagem para a Hamburgo, faltava esperar as datas dos jogos para ver em qual momento eu iria (porque eu estava planejando outros lugares para ir nessa viagem).

Contei os dias para sair a prévia do calendário e mais alguns para que as datas fossem confirmadas. O jogo que se encaixou perfeitamente na minha agenda, foi contra o Aue no dia 14/10.



Nada na minha viagem foi de fato proramada sem eu saber a data do jogo, porque se eu planejasse sem ter, corria o risco de não ver o jogo. Só sabia que tinha que acontecer naquele determinado período e ainda corria o risco de não poder ver. Mas tudo deu tão certo que o jogo caiu na sexta-feira, do meu último final de semana de viagem.

Ao mesmo tempo que ansiava pelo dia do jogo, não queria que chegasse logo porque era a última parte da minha tão esperada viagem.




(Continua)

Fotos: Acervo Pessoal

No comments:

Post a Comment