Saturday, 11 May 2013

Fãs de Futebol Alemão, contra a homofobia.

Matéria traduzida do 'The New York Times.'

Enquanto algumas arquibancadas da Europa são bem conhecidas por serem celeiros de demonstrações de xenofobia, racismo e fascismo, torcedores de um time de Hamburgo mostraram um tipo bem diferente de política essa semana, desfraldando bandeiras contra homofobia antes do início do jogo.

Um vídeo postado no YouTube mostra uma coreografada exibição dos fãs do St. Pauli, erguendo placas com as cores do arco-íris promovendo o "Alerta Network", uma coalizão formada 13 fã clubes internacionais anti-fascistas, atrás de um banner onde se lia: "Ame quem você quiser - Combata a Homofobia."



Em outras partes do estádio os fãs mostravam a bandeira da campanha 'Torcedores Contra a Homofobia', onde aparecem dois jogadores se beijando, soltando balões e erguendo cartazes onde se lia: "Tudo bem ser gay."



O fanzine online do St. Pauli Ultras, explica que a manifestação seria seguida por uma palestra na sexta-feira, para promover a mensagem de que "todos nós temos a responsabilidade de promover o clima dentro e fora dos estádio, contra a discriminação aberta ou velada."


Enquanto os fãs de Hamburgo claramente demonstram a sua tolerância em relação ao homossexualismo, e existem rumores de que alguns membros da seleção são gays, o futebol alemão ainda espera pelo seu primeiro jogador assumidamente gay. Em setembro, uma revista alemã publicou uma entrevista com um jogador não identificado, da liga principal, onde descrevia a dificuldade de permanecer no armário, por causa de sua orientação sexual. "Eu pago um preço muito alto para viver o meu sonho de jogar na Bundesliga," disse o jogador. "Eu tenho que atuar e negar a minha verdadeira identidade todos os dias."



No comments:

Post a Comment